quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Gerentes

Para que os elementos organizacionais processos, pessoas e tecnologias produzam resultados para as organizações, é necessário que os mesmos sejam administrados através da intermediação de um profissional competente, que busque prover e gerir de forma harmonizada esses elementos. Um desses profissionais é o gerente, um indivíduo responsável pela gestão harmoniosa dos elementos organizacionais.

Não há uma fórmula para gerenciar, ainda mais quando envolvemos os recursos humanos ou, ainda, as pessoas. Quando o gerente intermedia as pessoas, influenciando-as e provendo-lhes recursos para que se atinjam objetivos e metas, passamos a estudar uma outra ótica conceitual, onde o gerente pode ser chamado de líder, isso partindo da interpretação de que pessoas não são gerenciadas, mas sim, lideradas.

Não há uma 'receita de bolo' para gerenciar, pois as demandas são situacionais, dependendo de uma organização para outra, bem como do ambiente no qual ela está inserida. Porém, ao estudarmos e observarmos o trabalho gerencial, percebemos que, normalmente, os gerentes desenvolvem atividades que são comuns ao seu papel, como tomar decisões, relacionar-se com pessoas e gerenciar informações.

Sobre essas três atividades acima citadas, Maximiliano, autor do livro Introdução à Administração (6ª edição), aborda diversos papéis que os gerentes desenvolvem, agrupados em três grupos: papéis de decisão, papéis interpessoais e papéis de informação. Esses papéis foram classificados a partir de estudos gerenciais desenvolvidos de Henry Mintzberg.

Os papéis de decisão, sem dúvidas, são de suma importância para o gestor, pois, para administrar, é preciso tomar decisões, aplicar no dia-a-dia o processo decisório. Os papéis interpessoais não poderiam deixar de existir, pois é através das pessoas os resultados são atingidos, sendo necessário que haja relacionamento e liderança. Em todos os tipos de trabalhos, lidamos com informações e elas precisam ser gerenciadas, adequando-as aos canais ae o processamento da informação. São nessas situações que analisamos o papéis de informações.

Esses papéis gerenciais, quando desenvolvidos de maneira sensata e inteligente, facilitam o trabalho do gerente-líder.

Crédito da imagem: sachyn (Sxc.hu)

2 comentários:

C£L$O disse...

A cada dia que passa e a cada postagem seu blog fica mais interessante. Parabéns Marcilio, o conteúdo está muito bom mesmo!

Marcilio França disse...

Obrigado, Celso. Fico grato pela presença.